☽★☾ Grimório da Luna

Um blog dedicado a orientação de iniciantes e praticantes solitários da wicca. Blessed be!

Projeção Astral II: Os Chakras



Atenção: é fundamental ler o texto anterior para entender completamente este post ;)

  Chakras também conhecidos como Chacras, Vórtices, Centros Vitais, Centros Energéticos, Canais energéticos, Centros de força, Discos energéticos, Cones energéticos, padmas, transdutores de energias e etc são centros energéticos existente no corpo etérico de um ser vivo, esses centros transportam e manipulam correntes eletromagnéticas ou etéricas (energia vital – Prana) que se manifestam por meio no plano etérico. Segundo a filosofia oriental, dentro do corpo humano existem canais (nadis) por onde circula a energia vital (prana) que nutre órgãos e sistemas. Os chakras são de natureza  etérica, mas existem os  chakras astrais e os chakras do corpo Mental.

  Cada partícula física possui em contrapartida uma partícula etérica, daí a expressão "duplo etérico", como vimos na explicação do plano e do corpo correspondente no post passado. O etérico é de natureza material, e está mais próximo a matéria física. Por isso com treino pode ser percebido pela visão física. O homem se expressa na vida física através de um tríplice mecanismo: O etérico (vital), o astral (emocional) e o Mental. A função mais importante do  corpo etérico é a transferência de energia vital ou de vitalidade do campo universal para o campo individual (macro para o micro). O etérico também atua como um elo de ligação entre o plano físico com o plano astral e o plano mental.

UTILIDADE DOS CHAKRAS:
  Temos no corpo humano mais de 88.000 chakras, porém temos uma ordem em importância, nesta ordem temos 7 chakras Magnos, 21 chakras grandes e demais se dividem em médios e pequenos. Os chakras magnos estão situados nos plexos (rede ou interconexão de nervos, vasos sangüíneos ou vasos linfáticos).

  Cada um dos veículos (corpo etérico, corpo astral e corpo mental)  possui chakras. Na literatura indiana os chakras também são chamados de Lótus pela sua forma que lembra uma flor com pétalas.

  Os chakras podem ter vários níveis de atividade. Quando estão "abertos", são considerados operantes em uma forma normal. Idealmente, todos os chakras contribuiriam para o nosso ser. Nossos instintos trabalhariam junto com os nossos sentimentos e pensamentos - o tão almejado equilibrio. Entretanto, este não é geralmente o caso. Alguns chakras não estão abertos bastante (sendo sob-ativos), e para compensar, outros chakras são sobre-ativos. O estado ideal é onde os chakras são equilibrados. Um site muito interessante oferece um teste para saber como seus chakras estão, não posso confirmar a eficácia mas é interessante realizar o teste e ver se algumas informações batem -> TESTE
  Existem muitas técnicas para balancear os chakras. Na maior parte as técnicas para abrir chakras são usadas para restaurar a compensação e trazer o equilibrio. Para equlibrar os chakras que estão compensando, estes devem ser abertos também.  Primeiro vamos conhecer os Chakras magnos:

1 - Chakra Raiz

O Chakra da Raiz é sobre ser fisicamente lá, e o sentimento em repouso nas situações. Se estiver aberto, você sente aterrado, estável e seguro. Você não desconfia desnecessariamente das pessoas. Você se sente atual no aqui e agora e conectado a seu corpo físico. Você sente ter território suficiente.
Se você tender a ser medroso ou nervoso, seu Chakra da Raiz é provavelmente sob-ativo. Você não se sentiria facilmente bem-vindo.
Se este chakra for sobre-ativo, você pode ser muito materialista e ganancioso. Você provavelmente é obsessivo em ser seguro e resiste a mudança.

2 - Chakra Sacral

O Chakra Sacral é sobre o sentimento e a sexualidade. Quando está aberto, seus sentimentos fluem livremente, e se expressam sem você perceber que é sobre-emocional. Você está aberto à intimidade e você pode ser passional e vívido. Você não tem nenhum problema em tratar de sua sexualidade.
Se você tender a ser duro e frio ou a ser indiferente, o Chakra Sacral é sob-ativo. Você não está muito aberto às pessoas.
Se este chakra for sobre-ativo, você tende a ser emocional toda a hora. Você se sentirá emocionalmente unido às pessoas e você pode ser muito sexualmente ativo.

3 - Chakra Umbigo

O Chakra Umbigo é sobre afirmar-se em um grupo. Quando está aberto, você se sente no controle e você tem suficiente auto-estima.
Quando o Chakra Umbigo é sob-ativo, você tende a ser passivo e indecisivo. Você é provavelmente tímido e não tem o que você quer.
Se este chakra for sobre-ativo, você dominativo e provavelmente até mesmo agressivo.

4 - Chakra Coração

O Chakra do Coração é sobre o amor, a bondade e a afeição. Quando está aberto, você é piedoso e amigável, e você trabalha em relacionamentos harmoniosos.
Quando seu Chakra do Coração é sob-ativo, você é frio e distante.
Se este chakra for sobre-ativo, você está sufocando as pessoas com seu amor e este provavelmente tem razões completamente egoístas.

5 - Chakra Garganta

O Chakra da Garganta é sobre a auto-expressão e o falar. Quando está aberto, você não tem nenhum problema  paraexpressar-se, e você pode ter também um dom artístico.
Quando este chakra está sob-ativo, você tende a não falar muito, e você é provavelmente introvertido e tímido. Contar mentiras pode bloquear este chakra.
Se este chakra for sobre-ativo, você tende a falar demasiadamente, geralmente domina as pessoas e as mantêm em distância. Você é um mau ouvinte se este for o caso.

6 - Chakra Terceiro Olho

O Chakra do Terceiro Olho é sobre a introspecção e o visualisação. Quando está aberto, você tem uma boa intuição. Você tende a fantasiar.
Se for sob-ativo, você não é muito bom em pensar em você mesmo, e você pode tender a confiar em autoridades. Você pode ser rígido em seu pensar, confiando em demasiadas opiniões. Você pode ser confundido facilmente.
Se este chakra for sobre-ativo, você pode viver em um mundo de fantasia. Em casos excessivos alucinações são possíveis.

7 - Chakra Coroa

O Chakra da Coroa é sobre a sabedoria e ser um com o mundo. Quando este chakra está aberto, você é desprejudicado e completamente ciente do mundo e de você mesmo.
Se for sob-ativo, você não está muito ciente da espiritualidade. Você provavelmente, é completamente rígido em seu pensar.
Se este chakra for sobre-ativo, você intelectualiza coisas demais. Você pode ser viciado em temas espirituais e está ignorando suas necessidades corporais.

Os chakras astrais recebem os mesmos nomes dos do duplo etérico, e suas funções são as seguintes:

1.   Chakra da base da espinha: Este é o sítio da Serpente de Fogo, Kundalini, a força que existe em todos os planos e por meio da qual todos os demais Chakras são ativados. Originalmente, o corpo astral era uma massa quase inerte, possuindo apenas a mais vaga das consciências, sem poder definido para coisa alguma e sem um conhecimento nítido do mundo que o cercava. A primeira coisa que aconteceu foi o despertar de kundalini no nível astral.

2.   Chakra do umbigo: Kundalini, tendo sido despertado no primeiro Chakra, move-se para o Chakra do umbigo, que é vivificado, despertando assim no corpo astral o poder de sentir - uma sensibilidade a todo tipo de influências, embora ainda sem nada bem definido como a compreensão que vem do ver e ouvir.

3.   Chakra do baço: Kundalini passa, então, ao Chakra do baço e, através dele, vitaliza todo o corpo astral, sendo uma das funções desse Chakra a absorção de Prâna, a Força Vital, que também existe em todos os planos. A vivificação do Chakra do baço capacita o homem a viajar em seu corpo astral, conscientemente, embora apenas com uma vaga concepção daquilo que encontra em suas viagens.

4.   Chakra do coração: Este Chakra permite ao homem compreender e simpatizar com as vibrações de outras entidades astrais, de uma forma que o leva a compreender instintivamente seus sentimentos.

5.   Chakra da garganta: Este Chakra confere, no mundo astral, o poder que corresponde à audição no mundo físico.

6.   Chakra de entre os olhos: Este Chakra confere o poder de perceber, com precisão, a forma e a natureza dos objetos astrais, em lugar de apenas vagamente ter a sensação de sua presença. Associado com este Chakra aparece também o poder de aumentar à vontade as mais diminutas partículas físicas ou astrais para qualquer tamanho desejado, como por um microscópio. Esse poder capacita o pesquisador oculto a perceber e estudar moléculas, átomos etc. O domínio completo dessa faculdade, contudo, pertence mais ao corpo causal.  O poder inerente aos siddhis, descrito nos livros orientais como " o poder de tornar-se grande ou pequeno, à vontade". A descrição é apropriada, porque o método empregado é o de usar um mecanismo visual temporário, de inconcebível pequenez. Inversamente, para minimizar a visão, entra em uso a construção de um mecanismo visual imensamente grande. O poder de aumentar é muito distinto da faculdade de funcionar em plano mais elevado, tal como o poder de um astrônomo para observar planetas e estrelas é bem diferente da capacidade para se mover ou funcionar entre eles. Nos sutras hindus se diz que a meditação em certa parte da língua conferirá visão astral. A declaração é uma "venda", pois a referência alude ao corpo pituitário, situado exatamente acima dessa parte da língua.

7.  Chakra do alto da cabeça. - Este Chakra completa e remata a vida astral, dotando o homem com a perfeição de suas faculdades. Parece haver dois métodos nos quais este Chakra trabalha. Em um tipo de homem, o sexto e sétimo Chakras convergem para o corpo pituitário, sendo este corpo para tal tipo, praticamente, o único vinculo direto entre o plano físico e os planos mais elevados. Em outro tipo de homem, contudo, embora o sexto Chakra fique ainda ligado ao corpo pituitário, o sétimo Chakra é curvado ou inclinado até que seu vértice coincida com a glândula pineal. Em pessoas desse tipo a glândula pineal é assim vivificada e posta em linha de comunicação diretamente com o mental inferior, sem aparentemente passar através do plano astral intermediário, como é a forma comum.

   No corpo físico, como sabemos, há órgãos especializados para cada sentido: os olhos, para ver; os ouvidos, para ouvir; e assim por diante. No campo astral, entretanto, não é esse o caso. As partículas do corpo astral estão fluindo e girando constantemente, como as da água fervente: em conseqüência, não há partículas especiais que permaneçam continuamente em qualquer dos Chakras. Pelo contrário, todas as partículas do corpo astral passam através de cada um dos Chakras. Cada Chakra tem a função de despertar um certo poder de resposta nas partículas que fluem nele; um dos Chakras faz isso com o poder da visão, outro com a audição, e assim por diante.

DESPERTANDO OU ABRINDO OS CHAKRAS

   Antes de mais nada é imprescindível que você já tenha começado sua meditação e que já tenha se habituado ao procedimento, e preferivelmente é necessário um bom nível de visualização; sendo assim você já está preparado para começar o processo de abertura e equilibração dos chakras.

  Considera-se geralmente ser melhor abrir os chakras de cima do que os chakras mais baixos. Assim você certifica-se de que primeiramente o chakra da raiz está aberto e do que você prosegue ao chakra de Sacral, então Umbigo, Coração, Garganta, Terceiro Olho e finalmente da Coroa.

  O chakra da raiz é a fundação. Quando o chakra da raiz está aberto, você pode se sentir seguro e bem-vindo. Abrindo este chakra, você sentirá que você terá todo o território. Somente quando você sente seguro e bem-vindo, você é capaz de expressar apropriadamente sentimentos e sexualidade, o domínio do chakra de Sacral. Este é geralmente o contato com uma pessoa de cada vez. Os sentimentos dão-lhe uma idéia de o que você queira e quando você está ciente daquele, você podem abrir o chakra Umbigo, para afirmar o seu querer, decidir-se em cima dele. Esta afirmação é algo que é feito entre as pessoas, nos grupos, em situações sociais; Em se tratando delas, você pode dar forma a relacionamentos afetivos, que é o domínio do Chakra do Coração. Isto domestica a agressividade do Chakra Umbigo. Quando os relacionamentos são dados forma, você pode expressar-se, pelo chakra da garganta. Esta é também a base de pensar, que faz a introspecção possível, abrindo o Chakra do Terceiro Olho. Quando todos estes chakras estão abertos, você está pronto para o Chakra da Coroa, desenvolver a sabedoria, a auto-consciência e a consciência geral.

  Que período de tempo você gasta em cada chakra, é algo que você terá que encontrar em si próprio. Esteja ciente de como você se sente e de o que você faz e não faz. Observação: se você realmente necessitar abrir determinados chakras e se você pode sustentá-los. Provavelmente é um processo de anos, senão décadas, embora você esteja apreciando benefícios imediatamente.

Meditações chakrais que usam mudras e sons para abrir os chakras.
Estes meditacões chakrais usam os mudras, que são posições especiais da mão para abrir chakras. Os mudras têm o poder de emitir mais energia aos chakras. Para realçar o efeito, os sons são cantados. Estes sons são em Sanscrito. Quando cantado, causam uma ressonância em seu corpo que você pode sentir nos chakras que produzem significados para eles.
Para a pronúncia, mantenha na mente isso:
o "A" é pronunciado como em "ah",
o "M" é pronunciado como "mng".
Faça a meditação de 7 - 10 respirações. Cante o som diversas vezes em cada respiração. (Ex.: três vezes).

Abrindo o Chakra Raiz

Deixe as pontas de seu toque do dedo do polegar e do índice.
Concentre da raiz chakra no ponto dentro entre as genitais e o anus.
Cante o som LAM.
Técnicas alternativas:
Usando o corpo e tendo cuidado com isso
O Chakra Raiz, sendo o primeiro chakra, é o mais físico. Significa que qualquer atividade faz-se ficar mais ciente do corpo, fortalecendo este chakra.
Esta partircularmente vai para as atividades físicas. Um indivíduo pode fazer esportes, artes marciais, caminhadas, yoga, Tai-Chi para ajudar. Mas também limpar a casa, lavar a louça e lavar o carro. É importante não fazer coisas que fazem um incentivo à dor e não sobrecarregar. Exaustão não é bom.
Meditação Zen é uma atividade que parece ser contrário ao físico, mas é. Isso pode fazê-lo muito ciente de seu corpo.
Aterrando
O Chakra Raiz é particularmente sobre conectar-se com a terra. Expressões como: "Esteja em terra firme" e "Começar dos seus pés novamente" convém a uma boa conexão para abrir o Chakra Raiz. "Perca o chão" e "Começar varrendo fora de seus pés" convém a fechar (ou quase) o Chakra Raiz. Quando este chakra está fechado há muito tempo, você pode sentir que seu pé não parecem realmente tocar o chão.
Este é um exercício que fortalece a conexão com a terra.
Sente-se ereto e relaxado.
Ponha a largura de seu ombro diante de seus pés.
Dobre ligeiramente seus joelhos.
Ponha sua pélvis para frente.
Mantenha seu corpo balançado, de modo que seu peso seja distribuído uniformemente sobre as solas de seus pés.
Afunde seu peso descendente.Mantenha-se nessa posição por alguns minutos.
Contraindo fundações musculares
Contraia os músculos que estão entre o ânus e as genitais, o Chakra Raiz é simulado. A cada respiração, contraia esses músculos internos, a cada expiração, relaxe. Faça isso por alguns minutos. Isto pode ser feito enquanto sentado, de pé ou andando.

Abrindo o Chakra Sacral

Ponha suas mãos em seu colo, palmas acima, uma sobre a outra. Mão esquerda embaixo, sua palma que toca na parte traseira dos dedos da mão direita. As pontas do toque dos polegares delicadamente.
Concentre-se no chakra sacral no osso sacral (na parte traseira mais baixa).
Cante o som VAM.

Abrindo o Chakra Umbigo

Ponha suas mãos antes de seu estômago, ligeiramente abaixo de seu pulmão. Deixe os dedos se juntarem no alto, apontando toda afastado de você. Cruze os polegares. É importante endireitar os dedos.
Concentre-se no chakra umbigo situado na coluna vertebral, um bocado acima do nível do Umbigo.
Cante o som RAM.

Abrindo o Chakra do Coração

Sente-se de pernas cruzadas. Deixe as pontas de seu dedo indicador e do polegar se tocarem. Ponha sua mão esquerda sobre seu joelho esquerdo e sua mão direita na frente da parte mais inferior de seu osso do peito (assim um bocado acima do pulmão).
Concentre no chakra do coração na coluna vertebral, no nível do coração.
Cante a som o YAM.

Abrindo o Chakra da Garganta

Cruze seus dedos no interior de suas mãos, sem os polegares. Deixe os polegares nos altos, e puxe-os para cima ligeiramente.
Concentre no chakra da garganta na base da garganta.
Cante o som HAM.

Abrindo o Chakra do Terceiro Olho

Ponha suas mãos antes da parte mais inferior de seu peito. Os dedos médios, retos toque-os nos altos, apontando para a frente. Os outros dedos são dobrados e tocam nas duas falanges superiores. Os polegares apontam para você e tocam nos altos.
Concentre-se no chakra do terceiro olho ligeiramente acima do ponto entre as sobrancelhas.
Cante o som OM ou AUM.

Abrindo o Chakra Coroa

Ponha suas mãos antes de seu estômago. Deixe os dedos anelares apontarem acima, tocando em seus altos. Cruze o resto de seus dedos, com o polegar esquerdo debaixo da direita.
Concentre-se no chakra da coroa no alto de sua cabeça.
Cante som NG.
Aviso:
não use esta meditação para o chakra da coroa enquanto você não tiver o chakra Raiz adequadamente forte (você necessita de uma fundação forte primeiramente). 

Meditem, visualizem e pratiquem os mudras para abrir e equilibrar seus pontos energéticos, próximo post sobre projeção astral eu vou falar exatamente sobre as técnicas da viagem astral, então já é bom irem se preparando ;) 

1 comentários:

Luna não intendi como abre o chakra da garganta