☽★☾ Grimório da Luna

Um blog dedicado a orientação de iniciantes e praticantes solitários da wicca. Blessed be!

Joias rituais ou amuletos diários


Utilizamos no nosso dia a dia diversos adornos desde joias a bijuterias, mas ela não tem seu poder no seu custo e sim no seu significado. O significado de certas joias pode mudar de acordo com a tradição, então é sempre bom consultar seu coven (se vc for integrante de algum) para saber qual a posição da tradição sobre eles.

Anéis


  O Anel fez-se presente em diversas épocas e situações da história do homem. Podemos relembrar o legendário anel com selo de Salomão, a estrela de seis pontas, utilizado para afastar o mal. No ano de 350 a.C. Aristóteles menciona um oráculo que utilizava o tilintar sincronizado de dois anéis presos a fios, indicando o momento propício a uma determinada ação. O mesmo filósofo mencionou o fato dos cartagineses oferecerem anéis aos seus oficiais a cada vitória alcançada, reforçando aí a imagem de nobreza que cerca o Anel desde os tempos mais antigos.
  As ligações do Anel com o Esotérico sempre foram muito intensas. Ao utilizar pedras preciosas, os anéis podiam atuar como amuletos, elementos curativos, protetores, entre outros. No momento da morte o anel era retirado do indivíduo para facilitar seu desligamento do mundo material. Na Literatura Ocultista encontramos pequenas "receitas" de como fabricar todos os gêneros de anéis capazes de fornecer poderes ocultos. Anéis quebrados simbolizam promessas rompidas. A perda do anel anuncia uma tragédia.
  Entre gregos e romanos o direito de usar o Anel era concedido apenas aos cidadãos beneméritos, o metal empregado era o ferro. Os sacerdotes de Júpiter podiam usar anéis de ouro, era o Anel Pastoral. Ou seja, o anel sempre foi um símbolo poderoso, falaremos agora do formato do anel (não irei me ater as pedras que podem ser utilizadas pq essas mantém suas próprias propriedades que podem ser verificadas na enciclopédia de pedras e cristais disponível para download aqui no blog.
  A forma mais antiga e usual de anel é o redondo, envolvendo o dedo. É o símbolo do amor, da eternidade do casamento e um dos talismãs mais utilizados nas práticas mágicas. Esse conhecimento e essa valorização do anel como peça importante tem suas origens no Velho Egito,  no British Museum, da Inglaterra, há um anel de ouro, com um engaste liso e oval, onde consta a seguinte inscrição: "Maãt, a dourada dama de ouro das duas terras". Segundo estudos feitos, o anel foi feito entre 1000 e 1200 A.C., isto é, em torno de três mil anos.
   O círculo sempre foi considerado um símbolo mágico, porque representa a vida, segundo os iniciados, já que não tem princípio nem tem fim, mas é uma constante renovação, algo em que os egípcios acreditavam piamente e no que investiram todo o seu conhecimento. Para nós wiccanos também é um forte símbolo já que representa para nós o grande ciclo da vida, da natureza, a roda onde todos nós giramos. É tanto que em muitas tradições ao se iniciar o neófito recebe um anel incrustado com um cristal que o representa, afirmando assim sua iniciação e compromisso com a religião e com o eterno ciclo da mãe natureza, o ciclo da vida.
 A aliança mesmo fora do contexto exotérico tem um grande significado. Já vi lendas circulando de que a prática da aliança remonta a uma lenda chinesa, mas isso não é verdade. O uso da aliança no dedo anelar é uma tradição romana, porque os romanos acreditavam que no dedo anelar havia uma veia que era ligada direto ao coração e por isso o uso da aliança no dedo anelar nos casamentos.


Porém os  orientais acreditavam que os anéis  se vinculavam a um centro de energia, os “chacras”, e que tornava as pessoas mágicas e abençoadas dependendo de em qual dedo utilizavam o anel. Por exemplo:
O dedo polegar simboliza a força de vontade em uma pessoa. Esse dedo está conectado com o EU interior de uma pessoa. No caso de você ter usado um anel neste dedo, você precisa ficar atento às mudanças que acontecem em sua vida. O anel, então, ajuda a aumentar a sua força de vontade.
O dedo indicador representa liderança, autoridade e ambição. Esse dedo é considerado como representante de um certo tipo de poder. Isto foi particularmente observado antigamente, quando reis poderosos usavam anéis em seu dedo indicador. Portanto, usando um anel neste dedo iria ajudá-lo a dar um impulso nessa direção.
O dedo médio representa a individualidade de uma pessoa. Localizado no meio, ele simboliza uma vida equilibrada. Usando um anel neste dedo irá ajudá-lo a adicionar equilíbrio à sua vida.
O dedo anular é o quarto dedo. Este dedo anelar da mão esquerda tem uma conexão direta com o coração. Portanto, o anel de casamento é usado neste dedo. Ele também representa as emoções (afeto) e criatividade em uma pessoa. Usando um anel na mão direita iria ajudá-lo a tornar-se mais otimista em sua vida.
O dedo mindinho representa tudo sobre relacionamentos. Esse dedo é tudo sobre a nossa associação com o mundo exterior, em comparação com o polegar, onde concentra o eu interior. O mindinho representa a nossa atitude para com os outros. Usando um anel neste dedo ajuda em suas relações, particularmente em termos de casamento e ajuda a melhorar as relações comerciais também. Também ajuda a mudar a atitude de uma pessoa para se relacionar melhor no geral.

  Um sortilégio muito bonito do povo cigano consiste em numa noite de Lua Cheia, junto a uma fogueira. Um anel de ouro ou de prata era deixado dentro de uma caneca de cobre ou bronze, contendo vinho.  A caneca era posta junto ao fogo, até que o vinho fervesse. Quando isso acontecia, seu conteúdo era derramado sobre um lenço para se retirar o anel. Ainda quente, mas não a ponto de provocar queimaduras, o anel era posto no dedo indicador da mão direita para proteger seu proprietário contra as moléstias e outras manifestações sobrenaturais voltadas para o mal.
  Apesar de o anel circular ser o mais comum existem outros formatos de anéis. O quadrado por exemplo possui grande relação ao conhecimento ligado à terra, às quatro dimensões e às quatro direções. Também é um tipo de anel relacionado ao conhecimento material, ou seja a sabedoria terrena, tanto que os anéis de formatura originais eram quadrados. Muitos magos utilizam esse tipo de anel no dedo mindinho. Os anéis triangulares são os mais raros e geralmente são utilizados somente em cerimonias especificas nos ramos ocultistas, idem outros formatos mais peculiares.
   Um anel pode conter diferentes símbolos, pedras e o poder denotado ao anel vai variar de acordo com eles. Alguns podem se tornar amuletos ou símbolos para serem utilizados no dia a dia, outros são as chamadas joias rituais que são consagrados para usar apenas durante os rituais.

Colares, cordões, gargantilhas, pulseiras e pingentes.

Como podemos formar um circulo com os colores, cordões e gargantilhas eles assumem as mesmas propriedades do anel tradicional, ou seja, uma representação do eterno ciclo. Claro que os significados também podem variar de acordo com o material do qual é feito sendo atribuído assim as características do metal e obviamente do pingente.
Uma escolha interessante entre os noivos de algumas tradições wiccanas é ao invés de utilizar a aliança no dedo, a usam como pingente num colar, ficando assim representado o símbolo do infinito pelo entrelaçamento do circulo do anel com o do colar.
Como pingentes podem ser utilizados pedras ou símbolos. No caso de pedras é comum que eles se tornem amuletos com as características da pedra usada. Muitos são os símbolos estampados nos medalhões, e variam o significado de acordo com o símbolo que representam, o mais comum deles entretanto é o pentagrama. Muitos acreditam ou o transformam em amuletos protetivos, mas o maior uso do pentagrama é como um símbolo de reconhecimento. Como assim símbolo de reconhecimento? Calma, eu explico: a maioria dos pagãos usa o pentagrama para demonstrar sua devoção a religião, aos elementos e a elevação do espirito.

Coroas e diademas

Na wicca elas são as principais joias rituais, geralmente as sacerdotisas de um coven recebem uma diadema ou tiara quando são ordenadas e as usam durante os rituais. Com a msm representação do circulo, porém ela tbm é um símbolo da deusa, se vc é praticante solitário nada te impede de abençoar  usar sua própria coroa ou diadema durante seus rituais.

Cetro
É raro mas, em alguns covens o alto sacerdote utiliza um cetro que as vezes é incrustrado com as pedras que representam os deuses seguidos pela tradição. Ele representa além do intercambio entre céu e terra, fazendo um elo de ligação, também o símbolo fálico do Grande Deus.


5 comentários:

Eu li em vários sites que não é aconselhável usar anéis no dedo médio pois este dedo é um receptador de energia, um anel neste local impossibilita tais energias de bem circular.

 

Como eu disse no começo do post kda tradição do paganismo ou msm ramos exotéricos tem uma interpretação diferente. As formas q vc viu aqui são as usadas por muitos orientais, inclusive praticantes do xintoismo :) Mas obg por acrescentar o lembrete ;)
Ah e em certas tradições ocultistas o dedo q tem a função q vc mencionou é o dedo indicador, se vc puder dpois colocar qual ramo exotérico tem a crença q vc citou agradeceria :D bjus

 

Bom eu li isso no Circulo Sagrado lá não falava qual era a tradição

 

O cinco salomão está em todas religiões,porque esse simbolo é tão usado em todas magias? -gostaria de obter informação se o simbolo é de bruxaria ou não.