☽★☾ Grimório da Luna

Um blog dedicado a orientação de iniciantes e praticantes solitários da wicca. Blessed be!

Samhain - Um próspero ano novo a todos os pagãos!



  Eis mais um momento daqueles em que faz falta a wicca possuir um órgão regulador, uma instituição que coloque alguma ordem em certas coisas. No Hemisfério Norte a data de Samhain jamais é esquecida devido ao famoso Halloween, originado inclusive do festival, em 31 de outubro. No Hemisfério Sul, aí começa a confusão: certos autores apontam como 30 de abril a data certa para o Samhain, enquanto outros afirmam ser no dia 1º de maio o dia correto. Realmente não sei como solucionar esse enigma dos sabbats sulistas, mas a maioria dos covens q conheço comemora em 1º de maio e eis minha tese para que a comemoração se dê nesse dia: Se toda a roda do ano sul é oposta a do norte, naturalmente as datas dos sabbats serão também opostas umas as outras. Se Samhain e Beltane são opostas na roda do ano, e sendo que Samhain é em 31 de outubro e Beltane em 1 de maio no norte, então logicamente, se invertendo as datas ficaria 1º de maio para Samhain, assim como 31 de outubro para Beltane. Essa é minha dica, mas siga a data que vocês julgarem correta.
  Pulando toda essa problemática vamos falar do Sabbat mais importante e celebrado do mundo pagão: Samhain (pronunciasse “sou-ein”) palavra que tem como significado "sem luz" ou "fim do verão", a noite em que o mundo mergulha na total escuridão, preparando se para a chegada das noites frias.
  Samhain, o ano novo celta corresponde ao momento que principia o inverno, contraparte escura do Beltane que saúda o verão. O Samhain é aquele momento misterioso que não pertence nem ao passado e nem ao futuro, como acreditavam os antigos celtas. A noite sagrada que marca o começo da escuridão e o fim da colheita.
 Para os antigos pastores, para quem a criação de rebanhos era imprescindível para a sobevivência, manter rebanhos inteiros alimentos através do inverno era simplesmente impossível, de modo que eles conservavam alguns animais para a procriação e o restante era abatido e salgado para preservação da carne. Samhain era o período em que acontecia esse abate. Um momento tenso onde qualquer erro de calculo, carne de menos por exemplo, podia custar a vida de alguém da tribo se o inverso fosse rigoroso demais.
  Todas as safras também tinham de ser colhidas até a data de Samhain, o que não fosse colhido era abandonado, pois acreditava-se que um duende noturno, e que gostava de atormentar humanos, chamado Pooka passava na noite de Samhain destruindo e contaminando tudo que não fora colhido.
 Assim a incerteza econômica era somada ao pavor do fim do velho ano e do ainda não nascimento do novo ano – o véu ficaria assim muito tênue. As portas dos montes de Sidh seriam abertas e nesse dia nem seres humanos nem fadas precisariam de senhas para ir e vir. Nessa noite também o espirito dos amigos mortos procurava o calor de Samhain e a companhia de seus parentes vivos, era a Féile na Marbh (festa dos mortos). Essa noite era também a Féile Moingfhinne (a festa daquela de cabelos brancos) a deusa da neve, deusa anciã.
  Antigamente na Irlanda todos os anos um novo fogo sagrado era aceso, com o qual se acendiam todos os demais fogos do vilarejo para queimar durante todo o inverno, com o objetivo de levar luz através do tempo escuro do ano. Os celtas praticavam rituais de purificação, queimando simbolicamente, nas fogueiras ou no caldeirão, todas as suas frustrações e as ansiedades do ano anterior. Deste modo, Samhain era, por um lado, um tempo de propiciação, adivinhação e comunhão com os mortos e, por outro, uma festa desinibida em que se comia e se bebia e a afirmação da vida e da fertilidade à própria face da escuridão.
 É tempo de esquecer as coisas antigas que não fazem sentindo em ser guardadas, preparar-se para o novo. Homenagear os antepassados também é uma tradição, conte histórias as crianças dos seus antepassados, como forma de honrar e perpetuar sua existência, também é comum acender velas para reverenciar os entes queridos que já se foram e oferecer aquele calor como guia de volta após a noite de Samhain. Também é hora de fazer resoluções para o ano que irá começar.

Comemoração em coven: (Uma comemoração tradicional escrita por Gerald Gardner) Leia aqui otexto - era muito longo pra colocar no post ;)

Comemoração de um bruxo solitário:
Decoração: a decoração deste grande Sabbat é um dos aspectos mais mágicos da data, as correspondências de cores são: preto, laranja, branco, prata e dourado. Com essas cores vocês podem decorar o ambiente com faixas, podem também confeccionar um Jack o’lantern (um símbolo agora muito associado ao Halloween) e uma corda de bruxa para buscar energias positivas para o ano que irá se iniciar.  
Fazendo um Jack O'Lantern 

A confecção do Jack O'Lantern é uma atividade tradicional desse Sabbat. Eles enfeitam toda a nossa casa no decorrer do dia, além de servirem de ornamentação indispensável para a cerimônia de Sabbat.
Coloque um Jack do lado de fora de sua casa na noite de Samhain para afastar os maus espíritos e visitas indesejadas de outros planos.
Para confeccionar um Jack você vai precisar de:
· Uma abóbora ou moranga;
· Uma faca;
· Uma vela branca;
· Um óleo essencial de patchuli.
Faça uma tampa na parte superior da abóbora, retire suas sementes e com a faca entalhe uma face na abóbora da forma que você achar melhor. Unja a vela branca com a essência de patchuli e coloque-a dentro da abóbora. Acenda a vela dizendo:
Com esta vela, por esta luz e pela brisa que vem do além
Eu dou as boas-vindas aos espíritos nesta noite de Samhain.

Trançando uma Corda de Bruxa 

Trançar uma Corda de Bruxa (Witch's Cord) é um ato tradicional na noite do Samhain. Elas simbolizam o cordão que liga todos nós ao Outro Mundo, além de serem uma representação simbólica do cordão umbilical que traz todos à vida terrestre.
A Corda de Bruxa é confeccionada utilizando cores apropriadas que simbolizem aquilo que você quer atrair para sua vida no ano mágico que se inicia. Por isso escolher a cor correta para confeccionar sua Corda de Bruxa é essencial:
Branco: Para harmonia.
Vermelho: Para afastar os inimigos, vencer os obstáculos, atrair garra e coragem.
Laranja: Para sucesso e prosperidade.
Rosa: Para atrair amor.
Preto: Para proteção e afastar o azar.
Verde: Para abundância.
Amarelo: Para atrair saúde e ter sorte no comércio.

Caso sua necessidade seja maior do que apenas uma cor pode lhe oferecer, você poderá escolher até três cores diferentes que representem os seus desejos para o próximo ano.
Pegue três barbantes na cor ou cores escolhidas e corte-os na medida de sua altura. Então comece a trançar os barbantes, sempre mentalizando aquilo que você quer atrair para a sua vida, pedindo que a Deusa e que o Deus lhe auxiliem e abençoem a corda que você está trançando.
Quando tiver terminado, costure ou cole alguns símbolos no decorrer da corda que representem o seu objetivo. Por exemplo: corações para amor; moedas para prosperidade, etc.
Coloque a sua Corda sobre o seu Altar durante a celebração do Sabbat e consagre-a durante a cerimônia.
Pendure a sua Corda de Bruxa em um lugar de sua casa e, sempre que visualizá-la, lembre-se dos objetivos que o motivaram a confeccioná-la. Assim sua vontade será ativada.

  Também é uma tradição confeccionar máscaras com aspectos fantasmagóricos para espantar os maus espíritos e más energias que vagarão soltas na noite de Samhain. Você poderá colocar no seu altar fotos de entes queridos que já partiram para homenageá-los durante o ritual.

Ritual: Comece fazendo um ritual de purificação de você mesmo, deixando todas as energias ruins no seu passado, agora você irá começar uma nova fase. Coloque o seu caldeirão no centro do circulo, acenda dentro dele o fogo sagrado, o seu fogo de Samhain, que vai te proteger e guiar pelo resto do ano que se inicia. Esta noite você poderá demarcar o espaço do circulo com velas (cuidado se for fazer em um ambiente fechado para que não ocorra nenhum acidente) ou mesmo com flores brancas e grãos. Do lado esquerdo do caldeirão coloque uma vela laranja e do direito uma vela preta, representando as passagens entre os dois mundos. Abra o circulo como de costume, invoque primeiro os elementais, depois os deuses com uma onvocação mais ou menos assim: “Neste dia sagrado o véu que separa os mundos está mais tênue, as energias estão mais fortes e eu sinto seu poder. Que a Grande Deusa  e o Grande Deus penetrem neste circulo e abençoem este rito. Eu os convoco oh Deusa Anciã e Senhor das Sombras.”
Acenda as velas e continue dizendo: “Os portais estão abertos, que sua sabedoria nos inunde de poder e glória, que este fim nada mais seja que um melhor recomeço. Abençoados Sejam!”
Agora você poderá fazer uma homenagem aos seus ancestrais e entes queridos que já partiram, rendendo graças a tudo que aprenderam com eles e pedindo para que os deuses lhes guiem em uma estrada iluminada e que os conserve um lugar feliz em Summerlands. Terminado esse prelúdio em forma de oração, você pode começar com o ritual tradicional de queima de pedidos, onde você irá banir tudo de negativo que aconteceu no ano que se passa e também atrairá todos os seus desejos para o ano que começa. Escreva em um papel com tinta preta tudo que você quer banir da sua vida e em outro papel em tinta vermelha tudo aquilo que você quer atrair nesse ano. Converse com os deuses e lhes conte sobre os obstáculos que você escreveu no papel e depois atire o no fogo sagrado do caldeirão dizendo: “E eis que jogo meus obstáculos físicos, espirituais e mentais para serem purificados e banidos no fogo sagrado de Samhain, que assim seja e assim se faça!” Agora mostre aos deuses os seus desejos, fale de coração e depois atire o papel no fogo dizendo: “Eis que jogo ao fogo sagrado de Samhain meus mais profundos desejos e pelo grande poder dos deuses eles serão realizados antes do novo ciclo, Que assim seja e assim se faça!
Terminado esse ritual vocês podem dançar e cantar ao redor do fogo sagrado no caldeirão para homenagear os deuses e comemorar mais um inicio do grande ciclo da vida, se vocês quiserem podem fazer divinações pois a noite de Samhain é a noite mais propicia para adivinhações especialmente aquelas ligadas ao amor, ou ainda agora você spodem fazer consagrações de amuletos, pedras ou mesmo a corda de bruxa se tiverem a confeccionado. Agora você pode realizar o banquete de Samhain tradicional composto por torta de maçã, bolo de frutas da época, vinho tinto, sidra e chá preto. Além da tradicional romã, que deve ser comida para atrair a riqueza e a fertilidade no ano que se inicia. Agora vocês podem honrar aos deuses lhe ofertando uma oferenda de maçãs, nozes, romãs e outras frutas agradecendo as bênçãos conseguidas no ano anterior e as que serão alcançadas no ano que se inicia. Termine o ritual como de costume, agradeça aos elementais pela ajuda e presença e também aos deuses, despedindo-se de todos destrace o circulo e aproveite o restante da festa ;) O fogo do caldeirão não de ve ser apagado, coloque ele ao ar livre e deixe que os ventos de Samhain apaguem o fogo físico, mas deixem o fogo espiritual sagrado queimando em sua casa até o próximo ano.   

Correspondências:
- Símbolos: cor preta e laranja, maçãs, romãs, abóbora, nozes e avelãs.
- Ervas: nós-moscada, sálvia, menta, mirra, patchuli, artemísia, alecrim, musgo, calêndula, louro, mandrágora
- Incensos: mirra, sálvia, carvalho ou cedro.
- Alimentos: sidra, vinho tinto, chá preto, pães e bolos de frutas.

Oração e seu lugar dentro da Wicca


  
   Uma parte importante da rotina diária de um wiccano são as suas orações, mas não é sensato fazer isso por obrigação, mas por verdadeira devoção e amor – como diz o ditado “A amar e rezar ninguém se pode obrigar”. Já que eu toquei nesse ponto de “rezar” seria bom também esclarecer que orações existem desde o inicio da humanidade, homens pré-históricos oravam aos seus deuses suplicando proteção contra certos perigos da época, portanto orações não são exclusivas de cristãos. A oração é um tipo de magia presente em diversas religiões, sim ela é considerada magia porque é uma forma de comunicação com o divino, durante a qual se a energia de concentração for ampliada devidamente energias pessoais e divinas entraram em cena para que a prece se torne realidade.
   
   Como uma oração funciona olhando de um ponto de vista mágico?
“Quando um indivíduo ora com fervor por uma cura, por um marido atencioso ou por uma filha estudiosa, esse devoto canaliza seu poder pessoal por meio da oração em direção à Deidade. O envolvimento emocional da pessoa na oração "programa" a energia que é enviada. O resultado desejado é, obviamente, uma manifestação da bênção pedida na oração. A não ser que a pessoa orando seja treinada em magia, ela não terá consciência do funcionamento desse processo. Mas isso não importa. Orações oferecidas por devotos de qualquer religião são geralmente atendidas. Essas orações surtem efeito porque sua energia pessoal, adequada à sua necessidade mágica, é enviada à Deidade e, fortalecida por essa fonte de energia mais poderosa, se manifesta na Terra. O estado emocional da pessoa e a crença na Deidade determinam a eficácia da oração.” CUNNINGHAM, Scott

   Do ponto de vista wiccano não existe jeito certo ou errado de se fazer uma oração, o que vale é a intenção, a concentração e a emoção do orador, muito embora em covens ou familias wiccanas seja comum todos orarem juntos de mãos dadas.

   Como muitos já sabem a wicca tem uma origem inglesa, por isso a maioria dos seus textos esta nessa língua, acontece que no inglês se tem o verbo To pray – não existe outro para a ação de se comunicar com o deus ou seus deuses. No Português, no entanto, nos temos os verbos rezar e orar – que apesar de serem sinônimos, possuem uma pequena diferença em nosso idioma. Rezar, assim como na gramática, é repetir algum texto, no conceito religioso, um texto sagrado, exemplificando o pai nosso e o ave maria são rezas porque tem textos pré-definidos. Na wicca também existem rezas (embora alguns adeptos reneguem essa nomenclatura por simples preconceitos bobos – afinal isso é uma variação linguística), todos as orações que vocês encontram já prontas, já escritas são rezas no bom português. Esse é o tipo de oração mais difícil de se fazer, porque você tem que ter muita convicção e força para fazer com que as palavras escritas anteriormente por outra pessoa saiam com sentimento de você e aí sim se tornem verdadeiramente sagradas e magicas.
   
   Até por isso eu prefiro a improvisação, ou seja a oração no sentido absoluto – aquele que discursa. Quando você faz uma oração, as palavras não saem da sua memória ou da sua cabeça, mas do seu coração, da sua alma e exatamente aí consiste a força das orações. Se fosse for um adepto que realmente gosta de orar ao fazer isso tente falar com os deuses de coração, não crie textos bonitos de escutar, fale com o coração algo bonito de sentir que com certeza será bem mais apropriado. Como eu costumo dizer sempre, dê o seu toque a tudo, inclusive nas “rezas”.

  Não é possível, no entanto negar o poder das nossas orações pré formadas em certas ocasiões onde temos que manter a concentração e a emoção pode atrapalhar ou em certas ocasiões ritualísticas como invocações. Recomendando sempre bom senso e personalidade deixo abaixo algumas orações, ops... rezas (mas você pode chamar de orações ou rezas que dá no mesmo é só, como eu disse antes uma questão de linguagem).

Orações de invocação

INVOCAÇÃO A DEUSA (A verdade sobre a bruxaria moderna – Cunningham)

Ó crescente dos céus estrelados,
Ó florida das planícies férteis
Ó fluente dos sussurros dos oceanos,
Ó abençoada da chuva suave
Ouça meu canto dentre as pedras erguidas,
Abra-me para sua luz mística,
Desperte-me para suas tonalidades prateadas,
Esteja comigo em meu rito sagrado!

INVOCAÇÃO AO DEUS (A verdade sobre a bruxaria moderna – Cunningham)

Antigo Deus das profundas florestas,
 Mestre das feras e do sol;
Aqui onde o mundo está silente e adormecido
Agora que o dia termina.
Chamo por você do modo antigo
Aqui em meu círculo,
Para que ouça minha oração
E me envie seu poder solar.

INVOCAÇÃO A DEUSA – DUNWICH

Graciosa Deusa,
Rainha dos Deuses,
Lanterna da noite,
Criadora de tudo o que é silvestre e livre;
Mãe de homens e mulheres,
Amante do Deus Cornudo e protetora de todos wiccanos.
compareça, eu peço
com seu raio Lunar de poder,
venha em meu auxilio dentro deste circulo participar!

INVOCAÇÃO AO DEUS - DUNWICH
Ó Cornudo das áreas silvestres,
Alado dos céus brilhantes,
Com os raios do esplendoroso sol,
Caído nos lamentos do Samhain
Eu chamo em meio as pedras erguidas
Orando para que tu, ó Antigo,
Conceda suas benção a meus ritos místicos,
Ó Senhor de fogo do Sol ígneo!

Orações de proteção

ORAÇÃO DE FORÇA E MAGIA PARA A GRANDE MÃE

"Grande Mãe,
Senhora que dá toda a vida,
Dê-me hoje e todos os dias,
A força dos Céus,
A luz do Sol,
O brilho da Lua,
A transparência do Ar,
A clareza do Fogo,
A profundidade das Águas,
A estabilidade da Terra,
A firmeza da rocha,
que assim seja e assim será!"

PARA PROTEÇÃO OU MOMENTOS DE AFLIÇÃO:

Bondosa Deusa
Que és Virgem, Mãe e Anciã
Bendito seja o teu nome,
Ajuda-me a viver em paz
Sobre a terra que é tua,
E dá-me a proteção do teu abraço
Guia-me ao longo do caminho que escolhi,
E revela-me o teu grande amor eterno
Enquanto tento olhar com bondade
Aqueles que não entendem a tua essência,
E leva-me em segurança
Ao teu caldeirão do Renascimento
Pois é o teu espírito que vive em mim, e me protege
Para todo o sempre.
Assim seja.

Orações para adoração

ORAÇÃO DA GRANDE MÃE
(Tradicional Wicca)

A sua Arte, Senhora, veio à luz.
Quem poderá escapar de seu poder?
Sua forma é um eterno mistério;
Sua presença paira
Sobre as terras quentes.
Os mares te obedecem,
As tempestades de acalmam.
A sua vontade detém o dilúvio.
E Eu, tua pequena criatura,
Faço a saudação:
Minha Grande Rainha,
Minha Grande Mãe!

ORAÇÃO AOS ELEMENTAIS
Pequeninos guardiães
Seres de luz infinita
De dia me tragam a paz
De noite os dons da magia
Invisíveis guardiães
Protejam os quatro cantos da minha alma
O quatro cantos da minha casa
Os quatro cantos do meu coração.

CULTO À GRANDE DEUSA
Senhora de minha vida: Guia-me com sabedoria,
Faça com que eu compreenda o que não tem explicação
Conforta-me em teus seios quando preciso for
Daí-me luz para clarear a mente dos que não entendem
Encha-me de coragem para enfrentar o preconceito de cabeça erguida Purifique-me para que eu possa louvar-te como mereces
Ajuda-me a ver com teus olhos de justiça para que eu nunca acuse em vão
E peço-te que me mostre o caminho da tua verdade para que eu não me perca nunca de ti!

ORAÇÃO À GRANDE MÃE

Eu sou a Deusa, eu sou a bruxa
Eu sou aquela que ilumina e protege
O poder da Grande Mãe está dentro de mim.
Que a Grande Mãe
A Senhora do Norte
Encha de frutos a árvore da minha vida.
Grande Deusa que habita dentro de mim
Santifica cada palavra minha e cada ato meu
Afasta cada sombra de minha vida
Ilumina todas as minhas estações
Torna-me forte na dor
Torna-me bela no amor.
Que teu nome e teu poder
Sejam o meu nome e o meu poder.
Assim sempre foi, assim sempre será.

Orações preceitos
 
PRECEITO DIÁRIO

Eu me levanto hoje
Pela força dos céus
Luz do Sol
Brilho da Lua
Resplendor do Fogo
Presteza do Vento
Profundidade do Mar
Estabilidade da Terra
Firmeza da Rocha.
QUE ASSIM SEJA!
E ASSIM SE FAÇA!

ORAÇÃO DIÁRIA

Grande Mãe, Que eu tenha hoje e a cada dia a força dos céus, a luz do Sol, o resplendor do fogo, o brilho da Lua, a presteza do vento, a profundidade domar, a estabilidade da terra e a firmeza da rocha Que Assim Seja e Assim se Faça...Abençoado Seja

ANTES DAS REFEIÇÕES

Da floresta e do córrego; Da montanha e do campo; Da nutritiva produção Fértil da Terra; Eu agora compartilho Da energia divina; Que ela possa me emprestar saúde. Fortalecer-me e amar -me. Abençoado seja.

   Bem, esses foram alguns exemplos, espero que o post tenha esclarecido qualquer dúvida sobre o conceito mágico das orações e a importância da concentração e da emoção muito mais do que as palavras é que fazem com que a prece seja atendida. Blessed be.
    Mais um tópico muito bem lembrado pelo meu amigo Eduardo, as orações (seja lá qual for o propósito) não necessitam ser feitas dentro do espaço do circulo mágico, já que é uma forma de direcionamento energético direto entre a energia pessoal (individuo) e a energia divina (os deuses) e estes é que se encarregaram de direcionar a energia ao próposito e não nós, diferente de quando fazemos rituais, pois aí nós mesmos direcionamos a energia aos propósitos pedindo apenas um auxilio aos deuses.

LEMBRANDO: Os posts sobre os seres místicos vão ser postados somente no mês que vem!



Cinco seres místicos

 Pessoal eu estou pensando em escrever uma série de posts sobre seres místicos (fadas, duendes, dragões e etc), mas como são muitas as opções eu gostaria de uma ajudinha de vcs. Vcs podem me mandar por e-mail (luna_wicca@yahoo.com) ou por msn (sacerdotisa_luna@hotmail.com) o ser místico que vcs gostariam que eu abordasse em um post aqui no blog. Eu vou escrever apenas sobre os cinco mais votados, então eu agradeço a ajuda ^^

Esbat de abril: lua de sangue


    
    Conhecido mais popularmente como Lua de sangue (a última antes do Samhain) e em certos covens como lua de cura, esse é o esbat de abril. Esta lunação marcava o inicio do tempo de caça e estoque de comida para o inverno. É um momento para celebrar os ancestrais e meditar sobre o tema morte e renascimento, antecipando a mudança que ocorrerá em Samhain. É o esbat propicio para se livrar de hábitos e coisas ruins em nossas vidas, logo todo feitiço ou ritual de banimento se beneficiará das energias dessa lua.
Essa lua é associada a cor vermelha (sangue), exatamente por ser a lua da caça, da fecundidade, da menstruação e da maternidade, rituais com esses significados também são bem vindos.
Ritual do esbat: Todos os aspectos pré-rituais vcs já sabem, procurem nesse esbat usar incenso de cipreste ou qualquer outro que esteja aliado a feminilidade e a fertilidade. Antes de iniciarem o ritual façam um exercício de controle de respiração, tentem relaxar, meditem um pouco sobre o ciclo de suas vidas. Feito isso abram o circulo como de costume, antes de iniciar qualquer ritual façam uma homenagem aos deuses, dancem, cantem em volta do caldeirão cheio de água e flores silvestres, sintam a liberdade e a deusa dançando junto a vocês. Vocês podem realizar hoje um ritual de cura, ou em busca de harmonia ou até mesmo um ritual de banimento de energias negativas. Terminado o ritual que vcs escolheram coloquem o dedo indicador da sua mão de poder dentro do caldeirão e em seguida desenhem o símbolo da lua cheia em suas testas, ergam um cálice contendo vinho ou qualquer bebida de tom avermelhado e sintam a energia dos raios lunares chegando até vc e até o cálice, o poder da deusa tocará em você suave como seda, peça que ela abençoe seus projetos e os conceda fertilidade, que ela extermine as coisas ruins da sua vida e que você esteja renovado para o começo do novo ciclo em Samhain. Beba e agradeça a deusa pelas bênçãos concedidas. Agora você pode encerrar a celebração como de costume e água do caldeirão pode ser utilizada para energizar suas pedras ou amuletos. Sugestão de ritual de cura: você vai precisar fazer dentro do seu circulo mágico um pequeno circulo de sal, dentro dele vc deve colocar: uma vela branca e um athame, no centro. Em frente à vela, coloque a foto da pessoa que necessita de cura. Descreva círculos maiores sobre o circulo de sal utilizando sua varinha mágica ou equivalente e diga algo mais ou menos assim: “Deusa da vida, do amor e da bondade, nessa noite de grande força invoco teus poderes para o bem de ... e que ele possa ser curado de qualquer enfermidade física e/ou espiritual.” Feche os olhos e visualize um raio de luz branca descendo do céu para a ponta do athame e então para seus braços e corpo, preenchendo-a com uma sensação confortável, intensa, fulgurante. Continue a visualização e, quando começar a sentir o divino poder curativo da Deusa acumulando dentro de si, comece a visualizar a pessoa que precisa ser curada. Concentre-se bastante e veja a pessoa em seu olho mental completamente curada, em perfeita saúde. Pegue o athame e o aponte para a fotografia (ou para a pessoa, caso ela esteja presente no ritual).  Dirija e então libere a energia curativa acumulada para a pessoa enferma. Continue até que toda energia tenha sido usada. Relaxe por alguns minutos (esse ritual pode ser fisicamente exaustivo) e depois agradeça à Deusa por sua presença e ajuda. Deixe que a vela queime até o fim.